XV Fitumis, se estivesses no céu eu lá iria só para te ver!

Foram 4 dias intensos, 7 tunas a concurso, na 15° edição de um festival que, certamente, não foi apenas mais um…
As ruelas de Leiria, observadas lá do alto pelo seu belíssimo castelo, presenciaram algo inédito: o nascimento de amizades tunaes a cada brinde de cerveja em riste, o expandir de horizontes culturais em animadas conversas onde os dialetos distintos se uniam quando o tema era o amor pela vida boémia, a celebração desta tão bela arte nos passos apressados e entusiasmados pela calçada fora…
Na escassez de palavras que façam jus a este XV Fitumis, a melhor descrição será, indubitavelmente, ÚNICO!

Os agradecimentos que se seguem já se tornam da praxe, mas nem por isso deixam de ser sentidos:
À Instituna obrigado pelo convite, pelo empenho e pela energia transmitida que tanto ajudaram a tornar este festival memorável! Foi tão bom reencontrar essa tuna tão linda, constituída por elementos tão diferentes mas todos brutais! Juntos, somos a prova de que o que o mundo tunae une, não podem as páginas do tempo separar…

Às tunas em concurso, TUBA – Tuna Universitária de Belas-ArtesLiteratuna – Tuna de Letras da Universidade do MinhoTum’Acanénica – Tuna Mista da ESECSTuna UPRAHigiatuna e Desconcertuna: foi um enorme gosto conhecer cada uma de vós e obrigado pelo espírito sempre presente nestes dias; que o mesmo perdure e que nos vejamos em felizes reencontros no futuro!

Aos nossos guias, Eduardo ReisAmaro CoelhoPaulo PereiraJoão Gonçalves (guia emprestado, mas tsop garine!) obrigado pela camaradagem, amizade e boa energia transmitida!

Com o coração já a abarrotar de felicidade, ainda trouxemos para casa o prémio TUNA MAIS TUNA!!! 
Todos nós, caros elementos desta linda família, estamos de parabéns!
Não há palavras para descrever a emoção vivida em cada arruada, a cada subida a palco, a cada último acorde em que culmina um árduo trabalho de meses!
E obrigado… Obrigado pelo empenho, pelo amor partilhado entre todos nós e por nunca desistirem de fazer voar e persistir esta “fénix renascida”!

Somos os filhos da poncha, somos Enfertuna!!! 

Similar Articles

Do Rauss&Tuna’... Primeiro festival desta mui nobre tuna em terras continentais e logo no Norte bem Norte de Portugal. Após a viagem de avião e mais duas horas a
De caloiros a tunos Hoje congratulam-se os mais recente tunos desta mui nobre tuna pela sua passagem para os mais dignos da casta lusa – Diogo “Chaço” Ferreira e Mariana “Pocahontas”
No FesTiM a deslumbrar… Após vários dias festivaleiros repletos de uma magia inquietante e vontade de alegrar o público deste IV FesTiM com todo o nosso fulgor, a Enfertuna viu o
Indo eu, indo eu, a camin... As ruas viseenses encheram-se pelo eco de gritos ao espírito académico, sorriram perante as incontáveis amizades travadas ou relembradas entre copos e celebradas com um rasgar de
XV Fitumis, se estivesses... Foram 4 dias intensos, 7 tunas a concurso, na 15° edição de um festival que, certamente, não foi apenas mais um… As ruelas de Leiria, observadas lá
14 anos de Enfertuna… Há 14 anos que “ninguém pára esta Enfertuna”! Hoje houve mesa farta e, em seu redor, laços de amizade e orgulho por um projeto que é de
Dia da ESESJCluny Aqui deixamos para toda a comunidade o video da actuação do dia da escola.
O Regresso… Muito tempo depois, o site da Enfertuna – Tuna de Enfermagem da Madeira ressurgiu… De nova cara, de novo nome e com uma nova tuna… Portugal atravessa
“Don Corleone”... Que ninguém pára a Enfertuna, já todos sabem… Numa maré particularmente repleta de compromissos tunaes, sejam eles festivais, atuações ou uma simples mas deliciosa troca de versos
A evolução dos Homens n... Após mais uma bela atuação no ínicio de um casamento muito especial, o casamento de um nosso antigo e eterno elemento Isabel “Miss Verniz” – à qual

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *